Christchurch

0
292

última atualização

Após os terremotos de 2010-2011, Christchurch (Ōtautahi na língua maori) ressurgiu como uma cidade em constante mudança.

Foi listada pelo Lonely Planet como uma das 10 melhores cidades para visitar em 2013 e ficou em segundo na lista das 52 melhores segundo o The New York Times em 2014.

Como é a porta de entrada para a Ilha Sul, a cidade conta com os serviços aeroportuários de 9 companhias aéreas diferentes, conectando diretamente Christchurch com os centros nacionais e 10 aeroportos internacionais.

Veja um pouco do que a cidade tem para oferecer.

Centro comercial central da cidade

Re:START é um shopping aberto, feito em contêineres elegantemente apresentados. Inaugurado em Outubro de 2011, o shopping temporário Re:START oferece uma experiência única de compras, um grande número de barracas de comida e um mercado no fim de semana.

Comida e bebida

Se você está atrás de uma experiência de jantar cinco estrelas, um excelente café ou lanches servidos através de um tubo pneumático, no estilo de Jetsons ou Futurama!, Christchurch pode atender às suas necessidades.

Onde ficar

Atualmente, existem mais de 300 locais para ficar em Christchurch, com mais opções de acomodações programadas para abrir durante esse ano.

Pode ser mais difícil encontrar hotel em períodos de pico de férias ou durante grandes eventos. Nós recomendamos que você reserve o seu alojamento em Christchurch com bastante antecedência da viagem. Há também uma abundância de pousadas disponíveis na periferia da cidade e em toda a região de Canterbury.

O que ver e fazer

Você pode explorar a cidade a pé, de bicicleta, em um ônibus com o teto aberto ao estilo britânico, bonde ou mesmo relaxar em um barco. Vibrante e em constante evolução, a cada dia a cidade oferece novas coisas para ver e fazer.

Chegando a Christchurch e arredores

Christchurch é bem servida por serviços aéreos, ferroviários, de ônibus, e transporte marítimo. O aeroporto de Christchurch é o segundo maior aeroporto da Nova Zelândia, com um terminal doméstico e internacional integrado e, no ano passado, recebeu cerca de 6,3 milhões de passageiros.