Wellington procura novas fontes de água por precaução em caso de terremotos

0
334

última atualização

As autoridades locais estão à procura de novas fontes de água em Wellington, caso o principal abastecimento de água seja eliminado por um terremoto.

Um projeto de prevenção fornecerá suprimento de água em diversos pontos da cidade, além de perfurar poços de água doce sob o porto.

Onze poços estão sendo perfurados para fornecer água a comunidades em toda a região de Wellington com abastecimento de água em caso de emergência. Também haverá 11 novos centros de distribuição de água em caso de emergência.

O diretor executivo da Wellington Water, Colin Crampton, diz que isso significará que “as pessoas podem ter acesso a água para beber, cozinhar, higiene pessoal e limpeza até o sistema principal de distribuição voltar”.

A água será bombeada e, em seguida, conduzida a pontos de distribuição para que os moradores não tenham que caminhar mais de um quilômetro para encher seus reservatórios.

O governo está financiando metade do projeto de $ 12 milhões.

Atualmente, o principal abastecimento de água é transportado pela rodovia State Highway Two e é considerado vulnerável.

“Nossa rede de abastecimento de água vem de três fontes, que percorrem um longo caminho no Tararúas e no Vale do Hutt e a infra-estrutura de abastecimento de água possui muitas falhas conhecidas”, diz Crampton.

Mas os suprimentos dos centros de emergência não estarão à mão por oito dias, pois o foco será direcionado na reparação de canos.

A idéia é apontar que a mudança começa em casa, que os moradores devem ter em casa 20 litros de água por dia para cada pessoa, por sete dias.

Eles também estão perfurando uma nova fonte de água abaixo do porto de Wellington, que, se bem sucedido, poderia ser um projeto de $ 50 milhões.

“Cinquenta por cento da água de Wellington vem do aquífero Waiwhetu, que fica sob o Vale Hutt e nossos especialistas nos dizem que se estende quase à entrada do próprio Porto de Wellington”, diz o Sr. Crampton.

Qualquer nova fonte poderia ser crucial, pois um grande terremoto poderia deixar Wellington sem água por três meses.