Rangiora

0
562

A próspera cidade rural de Rangiora serve a comunidade agrícola e horticultura local. Não há melhor lugar para apreciar o cordeiro de Canterbury.

Rangiora foi ocupada por Maori por várias centenas de anos antes da chegada dos europeus. A beleza da área e o potencial para pastagens inspiraram um inspetor de Canterbury, Charles Obins Torlesse, para construir a primeira moradia na cidade em 1851. As principais indústrias da região são a produção de cordeiro, leite, cultivo de frutas e agricultura mista. As trufas do hemisfério sul são uma nova cultura de especialidades. A cidade tem vários museus interessantes e alguns edifícios patrimoniais maravilhosos, incluindo uma das mais antigas igrejas de madeira de Canterbury. As praias da Baía de Pegasus são de fácil acesso e os rios nas proximidades são populares para pescar e caminhar.

História

Os arbustos nativos atraíram os primeiros colonos a Rangiora no início da década de 1850, quando a madeira estava em grande demanda por construção e combustível. A primeira habitação, cujo local está marcado com uma placa memorial, foi erguida por C. O. Torlesse em 1855. Um pântano de 18.000 hectares estava a leste e a oeste da cidade em dias pré-coloniais. Em 1860, Arthur Dudley Dobson estava envolvido na colocação de estradas de Christchurch para Rangiora, e na drenagem do pântano formado pelos rios Eyre e Cust. Rangiora foi constituída um município em 14 de maio de 1878.

Clima

O clima de Rangiora é classificado como quente e temperado. Há uma precipitação significativa ao longo do ano em Rangiora. Mesmo nos meses mais secos ainda há muita chuva.

Este é um portal de notícias relevantes e importantes sobre a Nova Zelândia para todos que pretendem viajar para estudar, morar ou trabalhar neste maravilhoso País. Possuo contatos em Auckland que podem fazer a diferença em muitos casos, por isso, se você quiser viajar com mais segurança, entre em contato comigo.